AlimentaçãoAmamentaçãoConselhosCrescimentoDeve saberDicas e sugestõesDos 0 aos 6 meses

Amamentar no verão – o que deve saber

11 Julho, 2017 0 comments

Com a chegada do verão, o calor, o bom tempo, as férias e a praia, é importante deixar o bebé confortável durante os meses mais quentes. Caso esteja a amamentar, deve ter em conta algumas alterações na alimentação do seu bebé para que este se adapte a esta época da melhor forma. A Bebitus deixa alguns conselhos.  

No verão é muito importante ter especial atenção com a amamentação pois o leite materno para além de ser a única fonte de hidratação do recém-nascido contém ainda 85% de água que faz com que esteja saudável e receba todos os nutrientes necessários para estar hidratado. Tenha em conta que não é necessário acrescentar muita água, sumos ou chás à alimentação diária do seu bebé pois este já recebe todos os líquidos necessários através do leite materno.

Também é normal os bebés suarem mais durante estes meses devido ao calor, o que faz com que percam líquido e que o risco de desidratação aumente. Para evitá-lo recomenda-se que opte por amamentar sempre que o bebé peça e durante o tempo que deseje, sem seguir horários fixos para as mamadas.

Possivelmente irá reparar que durante o verão o seu bebé ingere uma quantidade menor de leite. Muitas vezes culpamos o calor pela falta de apetite do bebé, mas realmente a explicação é outra pois nesta época o seu bebé necessita beber leite mais vezes e em menor quantidade para recuperar o líquido que perde com o suor. O primeiro fluxo de leite que sai do peito é mais aguado e só à medida que vai saindo é que se vai tornando mais denso e nutritivo. Com o calor, os bebés na maior parte das mamadas do dia optam por tomar apenas a primeira parte da saída do leite. Não se preocupe, irá haver momentos do dia em que terá mais fome e irá mamar mais tempo. Dê liberdade ao bebé para escolher o quê e quanto quer comer.

Durante o verão, também pode acontecer que o bebé queira terminar de mamar antes do tempo porque está incómodo ou o contacto com o corpo da mãe lhe dá calor. Para evitar que tal aconteça e para ajudar o bebé a superar o calor:

  • Procure um lugar fresco para dar de mamar, mas sem correntes de ar diretas, especialmente se forem procedentes de um ar condicionado ou ventilador.
  • Escolha uma postura onde ambos estejam cómodos. Não é necessário que esteja sempre sentada com o bebé em cima do corpo.
  • Para evitar o calor provocado pelo contacto da pele com pele, poderá colocar uma fralda de pano de algodão no meio já que refresca e favorece a transpiração.
  • Também é conveniente que o bebé vista a menor quantidade de roupa possível enquanto está a comer já que quando come o calor corporal aumenta. Normalmente o bebé estará confortável apenas com a fralda.
E como é que o calor afeta à mamã?

Deve ter em conta que para além da desidratação, as altas temperaturas também consomem uma quantidade razoável de água das reservas do seu organismo. Por essa razão, a Autoridade Europeia de Segurança Alimentária recomenda às mulheres que dão de mamar que bebam mais líquidos, no mínimo 2,5 litros diários, para que se mantenham hidratadas. No entanto, não faz falta que seja sempre água: também pode hidratar-se com leite, sumos de frutas, infusões, etc.

É também muito importante tanto no verão como o resto do ano, evitar o tabaco e o álcool enquanto dá de mamar.

Também existe a lenda urbana que determinados alimentos que comemos no verão como o gaspacho, os espargos, a cebola na salada, etc., alteram o sabor do leite materno e provocam que o seu bebé recuse o peito. Estes alimentos não alteram de todo o sabor do leite, já que para que tal aconteça deveriam ser consumidos em grandes quantidades. Assim, procure durante o verão seguir uma dieta equilibrada com muitas frutas e verduras para que a produção de leite seja correta e não se preocupe pelo sabor dos alimentos.

Um último aspeto importante a ter em conta caso tenha optado pela amamentação através do biberão: o leite estraga-se muito rápido com o calor. Procure colocar o leite num recipiente de conservação de leite materno adequado e armazene de imediato no frigorífico ou no congelador, em função do espaço de tempo em que está a pensar usá-lo. O período de conservação do leite em locais frios não deve exceder as 8 horas.

 

Adaptou-se bem à amamentação durante o verão? Recomenda alguma técnica? Partilhe connosco a sua opinião.

Também vai gostar de ler...

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.